Chinesa Sinohydro recebe novas obras em Angola

Um dos maiores financiadores externos de Angola, a China tem beneficiado de obras públicas estruturantes no país. Desde 2002, o país asiático já emprestou mais de USD 5 mil milhões a Angola.

O grupo chinês Sinohydro foi contratado pelo governo de Angola para proceder à reparação de três troços de estrada nas províncias do Cuanza Sul, Cuanza Norte e Malanje por USD 127,7 milhões, de acordo com despachos presidenciais. O mesmo despacho adjudicou mais cinco obras públicas a empresas chinesas por USD 163,5 milhões, sendo todas elas financiadas pela linha de crédito aberta pela China a favor de Angola. Duas das adjudicações foram feitas à China National Machinery Industry Corporation Group (Sinomach) para empreitadas de construção de redes de abastecimento de água nas províncias do Huambo e do Bié, com um custo de USD 35,8 milhões.

Desde Maio foram adjudicadas pelo Governo a empresas da China 74 empreitadas públicas, num montante que excede USD 3.955 milhões. A linha de crédito da China vai financiar 155 projectos em Angola com USD 5,2 mil milhões, a executar por empresas chinesas, que terão de subcontratar empresas angolanas. O plano operacional da linha de crédito da China, elaborado pelo Governo de Angola com as obras a realizar pelas empresas chinesas ao abrigo do financiamento concedido, inclui uma lista com 37 empresas chinesas “recomendadas para o mercado angolano.

” Um estudo revela que Angola beneficiou de USD 21,2 mil milhões da China nos últimos anos. Entre os países africanos de língua oficial portuguesa, Moçambique está na posição imediata com USD 1,86 mil milhões recebidos. Angola recebeu um quarto dos empréstimos concedidos pela China a países africanos nos últimos 15 anos. Um estudo feito por académicos norte-americanos indica que 84% do crédito concedido à indústria extractiva ficou com a Sonangol. As conclusões do estudo do China Africa Research Initiative (CARI), da universidade norte americana Johns Hopkins, foram apresentadas em Junho, ao fim de 9 anos de trabalho, pelos investigadores Jyhjong Hwang, Deborah Brautigam e Janet Eom.

Crédito chinês a África

Dos USD 86,9 mil milhões de crédito concedido pela China a África entre 2000 e 2014, pelo governo chinês , bancos e empresas, o estudo indica que Angola beneficiou de USD 21,2 mil milhões, 23% do total, seguido da Etiópia, Sudão, Quénia e República Democrática do Congo. No estudo, os investigadores dizem ainda que a maior instituição financiadora dos projectos de Angola foi o Banco de Desenvolvimento da China com USD 11,3 mil milhões, seguido do Banco de Exportações e Importações (ExIm) da China, com USD 7,36 mil milhões.

Chinesa Sinohydro recebe novas obras em Angola

About The Author
-